SOBRE

PRINCÍPIOS DA CIÊNCIA CONTEMPLATIVA

O termo latino contemplativo, que deu origem à palavra “contemplação”, corresponde à palavra grega theoria. Ambas referem-se a uma total lealdade para com o revelar, esclarecer e tornar manifesta a natureza da realidade. O objetivo central delas é a busca da verdade e nada menos que a verdade.

Embora o termo “ciência” tenha sido considerado unicamente no âmbito da exploração de fenômenos objetivos, físicos e quantitativos – a ponto de apenas eles serem considerados reais por alguns cientistas – existem fundamentos para se considerar a ciência num contexto mais amplo. O Webster’s Ninth New Collegiate Dictionary define método científico nos seguintes termos: “Princípios e procedimentos para a busca sistemática de conhecimento envolvendo o reconhecimento e a formulação de um problema, o levantamento de dados por meio de observação e da experimentação, bem como a formulação e comprovação de hipóteses”. Nesta abordagem o indivíduo faz da perspectiva da primeira pessoa observações de fenômenos mentais e sua relação com o mundo como um todo. Exatamente como os cientistas fazem observações e conduzem experimentos com a ajuda de recursos tecnológicos, os contemplativos vêm há muito tempo fazendo suas próprias observações e conduzindo seus próprios experimentos fazendo uso do refinamento de suas capacidades de atenção e do exercício dos potenciais e qualidades naturais de sua consciência.

SOBRE O PORTAL CIÊNCIA CONTEMPLATIVA

O Instituto de Ciências Contemplativas do Brasil para Estudos Avançados da Mente, fundado e dirigido por Gabriel Jaeger, também conhecido como Lama Jigme Lhawang, tem como objetivo promover, educar e formar educadores e promotores de saúde na área das ciências contemplativas em prol de uma saúde integral e de um treinamento mental por um mundo melhor.

 

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: